Páginas

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

TRISTE

Sabe... Será que todos esses estudos, essa buscar por domínio de técnicas e teorias artísticas não tem tanta força agora como antes. As pessoas se admiram com meu trabalho, compram, elogiam e premiam, mas sinto falta de algo... algo que eu deixei para trás a um bom tempo... nunca mais vou reaver isso... ou pelo menos parece que não... e mesmo que tenha de volta, como será?... se já deu errado... porem, hoje sou outro... deixei tudo que me atrapalhava e amadureci.
É muita arrogância pensar que eu faço diferença para alguém???... sei lá... acho que é hora de continuar os trabalhos que estão em ascensão... afinal é o que me resta... usarei essa feliz dor como inspiração para trabalhar ainda mais, para me impulsionar a ir o mais longe que eu puder....
Cara... estes últimos dias estão cada vez mais tristes...

Um comentário:

JOSÉ ROSÁRIO disse...

Força amigo. Antes de mais nada, esvazie-se de qualquer expectativa. Gosto muito de um poema de Cecília Meireles e ele serve demais para essas horas. Vou deixar um trecho dele, talvez amenize um pouco da agonia:
"O que é preciso é esquecer o nosso pulso, a batida de nosso coração, o som de nossa voz...
O que é preciso é esquecer o dia carregado de atos e a ideia de recompensa e glória.
O que é preciso é ser como se já não fôssemos, vigiados pelos nossos próprios olhos, severos conosco
Pois o resto, não nos pertence!"